O American bully é uma raça reconhecida pelo United Kennel Club, o Clube Híbrido Canino Americano e o ABKC. Não é uma raça muito antiga, pois foi reconhecida oficialmente em 1990, ainda que os primeiros cães tenham surgido por volta de 1980.

Se você deseja saber mais sobre este animal, contaremos tudo a respeito! Apesar da cara de “durão”, sua personalidade e comportamento sempre nos surpreendem.

Tudo o que você precisa saber sobre o American bully
Origem
O American bully foi um cão que nasceu do desejo de se criar um animal dócil, que pudesse ser um animal de estimação, mas que, ao mesmo tempo, tivesse uma aparência de valente e forte.

O problema então era que todos os cães com essa aparência tinham sido treinados para brigas, portanto, eram agressivos.

Antes dos Pitbulls, David Wilson interessou-se por um tipo de cão conhecido como Amstaffs (American Staffordshire Terrier), com uma cor azul muito peculiar. A partir desta raça, começou-se então a desenvolver a raça chamada de American bully.

A cor dos Amstaffs chamou a atenção dele, pois não era algo normal ver um tom assim em um cão. Seu pequeno corpo robusto atraiu a atenção de muitos também. Estes aficionados começaram a criar cães desta raça, misturando-os com o Buldogue inglês, francês e americano e, também, com o Pitbull.

Os diferentes cães com os quais se misturaram deram à luz o American bully em diferentes versões: normal, classic, pocket e XL. Porém, só o regular é reconhecido oficialmente como uma raça pura.

Características do American bully
Orelhas
Suas orelhas, em geral, são curtas, ainda que em alguns casos sejam longas. É possível que os criadores as cortem ao nascer.

Peso e corpo
Podem pesar entre 35-40 quilos, o que é muito devido ao tamanho. Seu corpo é musculoso, pesado e com as costelas bem marcadas na parte traseira. Seus músculos são bem separados, o que permite que ele tenha o peito largo e robusto, uma característica muito marcante da raça.